44 3225-8849
24/02/2021

Preços em dólar da celulose de fibra longa aumentaram

Cinque Terre

O recrudescimento da segunda onda da pandemia do coronavírus tem levado ao novo aumento da demanda por celulose, também usada na produção de máscaras, aventais, papéis descartáveis e papéis de embalagem (cujas demandas aumentam com esse recrudescimento da pandemia citada).

Associada a esta pressão de demanda, houve expressiva desvalorização do dólar norte-americano frente ao euro no final de 2020 e em janeiro de 2021, o que levou ao aumento de US$ 30 no preço de cada tonelada da celulose de fibra longa nos EUA e na Europa em dezembro passado frente a sua cotação de novembro do mesmo ano. Na China, este aumento foi de US$ 22 por tonelada no mesmo período. Os preços em dólar da tonelada de celulose de fibra curta (BHKP ou BEK) subiram em dezembro do ano passado e em janeiro do corrente ano na China. Há pressões para aumento do preço deste produto na Europa a partir de meados de janeiro do corrente ano, mas ele ainda permanece estável (quando cotado em dólar norte-americano) no Brasil.

Os efeitos da nova onda da pandemia do coronavírus nos mercados de papéis são distintos segundo o tipo de papel considerado e a moeda do país em análise. Enquanto há forte aumento de preços em euros de papéis kraftliner na Europa, a demanda por papel imprensa está fraca, havendo queda de seus preços nos EUA e na França em dezembro (frente a suas cotações de novembro). Já as cotações em euros dos papéis A4 e offset na Alemanha e Itália em dezembro passado foram próximas às de novembro retrasado, mas tais preços caíram na França. 

No Brasil, em começo de janeiro, há altas muito expressivas nos preços em reais de alguns tipos de papéis de embalagem da linha marrom e em menor dimensão, mas ainda expressiva, há também alta do preço em reais do papel offset (considerando as vendas da indústria a grandes compradores). O inverno no Hemisfério Norte (que aumenta a demanda por aquecimento e, consequentemente, a demanda por pellets) associado à valorização do euro frente ao dólar, fenômenos que predominaram em dezembro passado e janeiro do corrente ano explicam o aumento em dólar norte-americano dos preços dos pellets no continente europeu em dezembro passado. No Canadá houve, em dezembro passado em relação a novembro retrasado, altas dos preços em dólar norte-americano de chapas de compensado e de OSB e de pranchas de madeira serrada, sendo a alta de preço deste último produto bastante elevada.

Carlos José Caetano Bacha
Professor Titular da ESALQ/USP
 

Fonte: Papel

Singramar
44 3225-8849
[email protected]
Av. João Paulino Vieira Filho, 672 - Zona 7 - Sala 601
CEP: 87020-015
Maringá / PR
© 2017 Singramar - Todos os direitos reservados